domingo, 10 de janeiro de 2010

MUSEU DE ARTE SACRA DA BAHIA - SALVADOR (BA) / BRASIL


Considerado um dos exemplares mais significativos da arquitetura seiscentista brasileira e tombado individualmente pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Convento de Santa Teresa de Ávila está localizado na área do Centro Histórico de Salvador, Bahia/ Brasil e declarada "Patrimônio da Humanidade" pela UNESCO em 1985.


O Museu de Arte Sacra da Universidade Federal da Bahia (UFBA) encontra-se instalado no antigo Convento de Santa Teresa de Ávila, fundado pelos Carmelitas Descalços em meados do século XVII, na Cidade do Salvador - capital do Brasil de 1549 a 1759.


(Fachada do Museu)
Em 1660, monges da Ordem dos Carmelitas Descalços portugueses aportaram na Bahia de passagem para a Índia e decidiram, a pedido dos habitantes locais, permanecerem na cidade. Inicialmente, foi edificado um pequeno hospício, no sítio chamado Preguiça, em terreno próximo ao mar e doado pelo rei de Portugal, D. Afonso VI. A Igreja foi inaugurada em 1697.

O Museu de Arte Sacra esta situado à Rua do Sodré, 276 (Centro) - Salvador / Bahia - Brasil - Aberto de 2ª a 6ª feira. Horário: 11:30 às 17:30hs.

Seu acervo é composto por peças do século XVI ao XX, dividido em categorias como: imaginária, marfim, pintura, ourivesaria, mobiliário, têxteis, cerâmica, gravura e desenho.

Imagem  de Santa Teresa d´Ávila em madeira policromada, século XVIII, localizada no altar mor da Igreja, possui uma pintura imitando uma renda nas vestes.
(foto Sérgio Benutti)

Imagem de Menino Jesus do Monte em madeira policromada, jóias, miçangas, louça, tecido, papel. Produzida por religiosas do Recolhimento de Nossa Senhora dos Humildes, da cidade de Santo Amaro da Purificação no Século XIX,  período em que a devoção ao Jesus Infante surgiu com maior fervor. Luxo e bom gosto estão presentes. A variedade de elementos usados na composição, como elementos da fauna/flora, mistura de símbolos como carneirinhos, porcelanas, conchas, papel dourado, penas e asas de besouro.

(foto Rômulo Fialdini)